Só no figurino: a gente descobriu quem são os responsáveis pelos modelitos que as divas usam no palco

Se até nós, meros mortais, sofremos para escolher que roupa usar, imagina a Rihanna! Ela tem outras preocupações (não tem que pegar transporte público ou ir à faculdade) e muito mais opções de escolha que a gente. Apesar disso, Riri e as outras celebs estão toda hora em eventos e programas de TV e são perseguidas por paparazzi que estão a postos para fotografar qualquer pisada na bola. 

No caso das cantoras a coisa fica ainda mais complicada do que com as outras famosas, afinal, não são apenas as aparições que contam, mas também os figurinos dos shows. As roupas ganham funções a parte, pois devem contar histórias, chamar atenção e ainda por cima, evitar situações embaraçosas. Mas fica sussa, elas não precisam pensar em tudo isso sozinhas e têm seus personal stylists para dar aquela ajudinha.

Para lidar com o medinho de que algo dê errado nos palcos, as musas aqui do Brasil contam com o help de seus queridinhos. O Virgula Lifestyle, conversou com alguns desses profissionais e descobriu tudinho sobre o processo de criação desses figurinos: Marcella Vinhaes, já trabalhou com Anitta e Valesca; Walério Araújo já desenhou roupas pra Gaby AmarantosWanessa; e Renato Thomaz, o stylist de Claudia Leitte.

Movimento com muito brilho

A stylist Marcella Vinhaes conta que tudo o que faz é em conjunto com a cantora, pois precisa que ela se sinta bem com o que está usando para transmitir isso para o público, afinal, diva que é diva está sempre confiante. Geralmente o artista já tem alguma ideia do que quer na cabeça: “Você conversa com ela para ter alguma referência, como Beyoncé ou Kim Kardashian e você tenta adaptar isso para a artista”. 

O segredinho do seu sucesso é o de lançar tendências, tentar fazer com que o público se identifique com a musa que está no palco e pegue referências de suas peças, mesmo que não sejam tão trabalhadas quanto as que a cantora usa nas apresentações.

Entre suas peças preferidas para o palco estão os shorts e jeans detonados, bodies customizados e hot pants. Na escolha dos tecidos, Marcella gosta de priorizar o conforto (o que ajuda na hora de fazer com que as cantoras possam se movimentar livremente), e ao brilho, que faz com que elas chamem atenção no palco. Os seus preferidos são o elastano, a lycra e o cirrê (no caso das leggings). 

Outro truquezinho usado pela stylist para garantir o conforto das artistas nos shows é a meia-calça: “Sempre tem um paparazzi pra pegar um ângulo desconfortável, aí a pessoa não fica totalmente a vontade para fazer certos movimentos da performance”. E se você sempre quis saber se as artistas ganham tudo o que usam ou se elas compram as peças, Marcella abriu o jogo: “Enquanto muitas coisas são sim presente, outras elas precisam comprar”.

Criatura e criador

O estilista Walério Araújo, que é queridinho das nossas divas e pira na hora de fazer roupas para elas, conta que um fator importante na hora da criação das peças é a história que a cantora irá contar (e cantar) no palco. Já criou modelos para um show que foi todo baseado no mundo do boxe, outros inspirados nos quatro elementos da natureza ou até mesmo no circo. E qual seria a marca registrada das roupas confeccionadas pelo estilista? Muito paetê, cristais, plumas e bordados específicos. Tudo junto ao mesmo tempo agora.

E como cada caso é um caso, ele ressalta que o processo de criação muda de acordo com a cantora com quem ele está trabalhando: “Com a Claudia [Leitte] a gente usa muito o ‘efeito cebola’, em que o figurino é pensado em camadas, o que facilita a troca de roupas. Com a Wanessa eu tinha que pensar nas passagens de música, que eram umas mais densas, outras mais românticas, ou ainda tinham participação de outro artista”.

“O que acontece muito com a Gaby Amarantos é ela ser entrevistada e acabar dando uma palhinha”. O estilista afirma que nesses casos ele precisa ter a preocupação de, por exemplo, não colocar um vestido longo, para não ficar over e deixá-la confortável. Além de tudo, a peça ser mais resistente. “Eu fico preocupado com o sobe e desce, as piruetas que elas fazem, pois o zíper pode estourar, o tecido rasgar”. 

Segundo Walério, a mídia e as redes sociais também são uma preocupações, especialmente por causa da visibilidade instantânea: “Na hora do show já tem gente postando foto e falando que fulana apareceu mais ousada, ou comportada demais. Você fica nessa ansiedade para que  a apresentação acabe e que corra tudo muito bem”. 

Parceria de sucesso

Renato Thomaz é stylist de Claudia Leitte há três anos e conta que a escolha dos seus looks é feita em equipe, cruzando as melhores ideias de cada um. E também não tem hora marcada pra pensar em roupa não: “A gente já decidiu turnê de figurino peloWhatsApp às três da manhã”.

Responsável por quase todas as roupas usadas nas aparições públicas que a cantora faz, o stylist produz uma média de 12 looks por mês para ela: “Apesar disso, o segundo semestre é mais corrido, por causa do The Voice”. 

Renato foi outro que colocou o conforto como item principal a ser pensado para a escolha do figurino. “Ela pula de um lado pro outro o show inteiro, então precisa de roupas que não apertem ou incomodem”. Por isso, os figurinos são feitos com tecidos que têm elastano ou lycra.

E se estar a vontade é o lema de Claudia quando está no palco, é claro que esse conforto deve se estender aos pés, fazendo com que ela só use sandálias específicas para bailarinos. Mas como a loira adora um saltão, nas participações em programas de televisão ela não abre mão de estar lá no alto.

Mas quais são as preferências da dupla nos figurinos de palco? O stylist contou que as pernas de fora, um bom decote e muito brilho são sempre uma aposta certeira. “Os cristais Swarovski, como os do figurino que ela usou na Copa do Mundo, fazem um jogo legal com as luzes”. As estampas também estão sempre presentes, dando um toque da brasilidade que a cantora tanto gosta!

Mas e as gringas?

Entre os queridinhos das estrelas internacionais estão Mel Ottenberg, que cuida do visu pra lá de provocativo de Rihanna; Joseph Cassell, um dos reponsáveis pela transformação de Taylor Swift em it-girl; Johnny Wujek, que traduz em roupas a personalidade vibrante e colorida de Katy Perry e a dupla Rob Zangardi & Mariel Haenn, que são os atuais responsáveis pela musa Jennifer Lopez e pelas coaches mais fofas do The Voice, Shakira e Gwen Stefani.

Mas não são apenas os stylists que ajudam as cantoras com essa tarefa. Especialmente em shows, muitos cantores resolvem levar a coisa mais a fundo e convocam marcas de luxo pra dar uma forcinha no figurino. Miley Cyrus é um desses exemplos, tendo chamado nada menos que a Cavalli para confeccionar as roupitchas da Bangerz Tour. Nossa queridíssima Beyoncé mostrou (mais uma vez) que está podendo e escalou um time de peso para criar o figurino da Mrs. Carter Show, entre eles, a Versace e a Emilio Pucci.

Veja no site

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s